Como ter uma base de dados de qualidade

base de dados

Para que seja possível trabalhar o relacionamento com os clientes e criar campanhas de e-mail marketing, é essencial ter uma boa base de dados. Porém, é preciso valorizar qualidade acima de quantidade, já que o objetivo é chegar até pessoas que realmente se interessam por seus produtos. A seguir, entenda melhor o que é e como funciona essa base.

 

O que é base de dados?

No marketing, a base de dados de uma empresa são as informações relacionadas a seus clientes, como e-mail, faixa etária, região onde moram, entre outros dados semelhantes. Podem ser obtidos por meio do preenchimento de um cadastro feito na primeira compra no e-commerce.

Porém, ao solicitar essas informações, é preciso se certificar de estar obedecendo a todas as regras da Lei Geral de Proteção de Dados. Por exemplo, os clientes devem estar cientes do porquê estão passando essas informações e como elas serão utilizadas.

Na ciência de dados, é possível trabalhar com informações ainda mais detalhadas para entender o comportamento dos consumidores, prevendo necessidades e personalizando a experiência de compra.

Com o data science, o e-commerce pode criar estratégias que possibilitam uma relação mais estreita com o consumidor, para que ele sinta que a empresa realmente entende seus desejos e necessidades.

 

Como ter uma boa base de dados

Apesar de o data science para negócios ser um conceito conhecido, nem sempre ele é aplicado de forma que gere os melhores resultados. Isso porque muitas empresas valorizam mais a quantidade de dados do que sua qualidade. Veja, a seguir, algumas dicas que podem ajudar a construir uma base de dados de qualidade.

 

Captação de dados

A qualidade da base de dados da empresa vai depender bastante de como eles foram captados. Em um e-commerce, uma das melhores formas de obter essas informações é justamente por meio do cadastro de clientes, já que se trata de pessoas que estão interessadas nos seus produtos e dispostas a compartilhar esses dados para fazer suas compras.

Também é preciso contar com uma plataforma de e-commerce que permita facilitar o cadastro dos clientes na newsletter da empresa, colocando-a em um local de destaque. Uma boa solução é utilizar pop-ups de saída, que mostram um formulário para o cliente quando ele demonstra a intenção de fechar a aba do site.

No caso de empresas que possuem tanto lojas virtuais quanto físicas, uma boa estratégia é coletar dados nos pontos de venda também. As pessoas que estão fazendo compras de forma presencial têm mais potencial de comprar também no e-commerce ao receberem campanhas de e-mail marketing.

 

Recomendação de clientes

Outra forma eficaz de construir uma base de dados relacional é por meio dos seus próprios clientes. Você pode criar estratégias para incentivá-los a indicar amigos para se cadastrar no seu e-commerce, oferecendo algum tipo de vantagem em troca, como cupons de desconto, por exemplo.

Porém, ao optar por essa estratégia, é preciso se certificar de que os dados oferecidos sejam verdadeiros. Para isso, você pode utilizar um recurso de double opt-in, que inclui no banco de dados apenas os e-mails confirmados.

E para atrair recomendações nas redes sociais, você pode adicionar o link de cadastro para sua newsletter nos seus perfis. Assim, os clientes podem acessá-lo com facilidade e se cadastrar.

 

Utilização de SEO

Quanto mais tráfego você atrair para sua loja virtual, maiores são as possibilidades de captar dados. Para isso, você pode utilizar técnicas de SEO para obter as primeiras posições das páginas de busca do Google.

Sendo assim, pesquise quais são as palavras-chave mais utilizadas pelo seu público para encontrar produtos como o seu. Depois, inclua essas palavras nos conteúdos do site, seja nas descrições dos produtos ou em textos mais longos.

O tráfego orgânico atrai leads mais qualificados para seu e-commerce, o que torna a sua base apta a receber suas campanhas de e-mail marketing e, assim, aumentar a taxa de conversão.

 

Invista em mineração de dados

Após seguir nossas dicas sobre como construir uma base de dados de qualidade, é preciso trabalhar essas informações para gerar resultados positivos para seu e-commerce. Para isso, é preciso fazer a mineração de dados.

A mineração de dados é o processo que envolve estudar os dados que você tem disponíveis e procurar padrões consistentes. Ou seja, esse processo ajuda a descobrir qual o perfil dos seus clientes, seus hábitos de consumo e motivações.

A partir desse estudo, é possível criar campanhas de marketing mais eficazes, além de tomar decisões mais assertivas em assuntos estratégicos do negócio. Dessa forma, você tem a possibilidade de oferecer uma melhor experiência para seus clientes e fidelizá-los. Veja nosso conteúdo sobre tendências UX e entenda mais sobre como aprimorar esse conceito no seu e-commerce!

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS