Código de barras: qual sua importância no e-commerce

código de barras

Com o aumento constante das compras on-line, uma questão ganha destaque: o código de barras. É um fator muito importante para a organização da logística de um e-commerce, além de facilitar o controle de estoque. 

Sendo assim, é essencial entender mais sobre esse assunto e como identificar cada produto da sua loja virtual, além de saber como funciona o leitor de código de barras. Para isso, leia nosso artigo a seguir e entenda mais!

 

O que é e como funciona o código de barras

Para entender melhor o que é código de barras, basta pensar em uma sequência de números e letras que serve para identificar cada produto de uma loja. Mesmo nas lojas on-line, é preciso que haja esse controle para saber quais itens foram vendidos, quais precisam ser separados para entrega e quantos ainda restam no estoque.

Também é uma forma de trazer mais segurança para a comercialização da mercadoria, além de uma diminuição do custo operacional do negócio. O código de barras pode ser utilizado por todas as etapas da cadeia de suprimentos, desde o fabricante até o vendedor.

Para utilizá-lo, basta inserir os dados do produto em um sistema e depois fazer a leitura do código para obter esses dados. É possível utilizá-lo nos mais diversos segmentos do mercado. Por isso, é essencial entender qual a importância do código de barras se sua empresa faz parte do comércio.

 

Principais tipos de códigos de barras que existem

Após saber o que é um código de barras e para que serve, confira também quais são os principais tipos que existem e como funcionam!

 

EAN-13

Esse tipo contém somente números que formam um código de 13 dígitos. É utilizado principalmente na Nigéria, África, América do Sul e Europa, em mercadorias em pontos de venda, como supermercados e lojas. Apenas livros e revistas não utilizam esse código, já que têm o seu próprio (ISBN ou ISSN).

Cada um dos números representados no código de barras EAN tem a função de determinar uma característica específica do produto, e todos os dígitos juntos fazem com que cada combinação de números seja única.

 

DUN-14 / ITF-14

É o código que serve principalmente para identificar e localizar embalagens grandes, como caixas de um mesmo produto. Por exemplo, ao transportar uma mercadoria composta por um mesmo item, então a caixa leva esse tipo de código.

Não deve ser utilizado em unidades de produtos, como é o caso do código EAN. É possível imprimir esse tipo com uma “barra de suporte”, que é uma borda grossa que circunda o código de barras.

 

UPC

O Código Universal de Produto contém 12 dígitos compostos somente por números. Quem criou o código de barras original no varejo foram Bernard Silver e Norman Joseph Woodland. Porém, a versão retangular foi criada depois para poder ser escaneada.

Entretanto, o UPC foi um grande marco no comércio e impactou de forma grandiosa a maneira como o varejo comercializava suas mercadorias e se organizava. Por isso, é interessante saber sobre ele também.

 

QR Code

Criado há 25 anos, o código de resposta rápida (QR Code) é um passo na evolução dos códigos de barras. Trata-se de um gráfico 2D que pode ser lido com a ajuda de uma câmera de celular ou com um aplicativo específico.

Após ser aprimorado, passou a ser utilizado não somente em produtos, mas também para abrir links na internet sem a necessidade de escrever o endereço da página. Também é utilizado como um suporte a compras, como no caso de uma loja de roupas, que imprime o QR Code em um panfleto e o código direciona para o e-commerce.

 

Code 11 e Code 39

No caso do code 11, cada número ou * equivale a três barras e dois espaços. O * pode indicar tanto um início como uma parada, e é possível incluir um ou dois dígitos de verificação. É utilizado principalmente como identificador interno em empresas.

Já o code 39 pode ter até 43 dígitos com letras e números misturados, e até caracteres especiais. Geralmente, são utilizados por indústrias automotivas na rotulagem de mercadorias em toda a cadeia de suprimentos.

 

Por que utilizar um código de barras no seu e-commerce?

Assim como em outros tipos de comércio, gerar código de barras no seu e-commerce pode trazer muitos benefícios para a gestão do seu negócio. Entenda!

 

Redução de custos

É possível que haja falhas nos processos manuais de lançamento e de conferência de mercadorias, o que pode colocar em risco a credibilidade da empresa, além de prejuízos financeiros. Por isso, com o código de barras, é possível reduzir custos ao diminuir o desperdício de recursos.

 

Leitura de dados

Outro benefício de aderir aos códigos de barras é a facilidade do cadastramento do inventário de produtos, tanto quando chegam ao estoque quanto quando saem. Dessa forma, você consegue ter mais controle sobre o estoque do seu e-commerce, além de poder planejar a compra de produtos e seu armazenamento.

 

Veja mais sobre como ter o controle de estoque

Além de utilizar o leitor de código de barras para controlar o estoque, existem outras formas de monitorar a movimentação da mercadoria na sua loja virtual. Esse controle é essencial para evitar perdas e prejuízo.

Por isso, confira nosso artigo sobre como a metodologia da curva ABC pode te ajudar no controle de estoque, além de garantir a qualidade dos seus produtos e a organização dos pedidos.

 

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS