Crossdocking: como implementar no seu e-commerce

crossdocking

O crossdocking é uma alternativa para quem busca mais praticidade nas entregas dos pedidos. Ter uma boa gestão do seu e-commerce é essencial para evitar problemas com o estoque, as entregas das mercadorias e a experiência geral do consumidor. Saiba mais sobre como usar essa estratégia em sua empresa.

O que é crossdocking?

O crossdocking é um sistema de logística que envia a mercadoria a um centro de distribuição, onde ela é organizada e redistribuída até o destinatário. Nesse caso, a loja não precisa ter um estoque físico, e o próprio fornecedor encaminha os pedidos vendidos.

Com o sistema crossdocking, não há a necessidade de ter um estoque em sua própria casa, como muitos empreendedores fazem no começo de suas trajetórias, ou estoques físicos com muitos produtos que podem demorar para vender.

O termo crossdocking significa “cruzamento de docas” e vem da operação logística feita em portos, onde os navios deixavam as mercadorias, que eram transportadas para os destinos em outros meios de transporte.  

Como funciona o crossdocking?

No modelo tradicional, as empresas com lojas online armazenam seu próprio estoque e fazem a gestão das entregas, optando por transportadoras próprias ou estatais.

Com o crossdocking, o ciclo da venda é facilitado em 3 etapas:

1. O cliente faz o pedido na loja e só então ela o solicita ao fornecedor;

2. O fornecedor faz a etapa inbound de encaminhar o pedido ao centro de distribuição;

3. O centro de distribuição fica responsável pela etapa outbound de redistribuir a mercadoria até o consumidor que realizou a compra no site.

O processo de distribuição pelo crossdocking é diferente do dropshipping. Essa outra estratégia depende somente da solicitação do vendedor ao fornecedor, que entrega diretamente ao consumidor. Normalmente, o dropshipping é usado em vendas internacionais para evitar estoque e taxas de importação.

Um exemplo de crossdocking é feito pelo Walmart nos Estados Unidos, em que o site funciona também como marketplace e tem um centro de distribuição próprio. Nesse modelo, o cliente compra diretamente no site do Walmart, mas os fornecedores são as lojas do marketplace.

Como utilizar a estratégia?

A operação crossdocking requer organização e atenção para funcionar efetivamente, visto que cada etapa é interligada e não pode acontecer sem total colaboração das partes.

Para implementar o sistema, além de sincronizar a demanda, o fornecedor e o centro de distribuição, é necessário ter um bom sistema de gestão para não perder o controle de cada etapa e manter o fluxo de informação organizado entre cada envolvido.

O e-commerce precisa estar com a lista de produtos atualizada de acordo com a disponibilidade do estoque do fornecedor, evitando vender um produto que não possa entregar por indisponibilidade. Escolha um bom fornecedor para prevenir problemas com esta etapa. 

Os centros de distribuição podem acordar formas flexíveis de entrega que se dividem em: movimentação contínua (as mercadorias são despachadas assim que são recebidas para evitar acúmulo) e híbrida (aguardam todos os pedidos do cliente para enviar de uma só vez), movimento de distribuição (o veículo de transporte leva apenas a mercadoria de uma empresa).

Quais são as vantagens da estratégia?

As vantagens do crossdocking são inúmeras em questão de praticidade e agilidade. Escolhendo esse sistema, o e-commerce apoia o modelo just in time, em que a produção dos produtos e a gestão do estoque se guiam pela real demanda.

Dessa forma, evita-se o desperdício de determinados produtos, como perecíveis, e o acúmulo de mercadorias que podem não ser vendidas mesmo após promoções de queima de estoque.

Os custos também são reduzidos nesse processo. Quando falamos disso, consideramos não apenas a compra dos produtos mantidos em estoque, mas também o custo do armazenamento, já que muitas empresas precisam de um espaço amplo, que despende valores altos.

O tempo é outra vantagem para a logística do crossdocking bem organizada. Os prazos acordados com fornecedor e centro de distribuição são pensados para o cliente receber seu produto o mais rapidamente possível.

Quais são as desvantagens da estratégia?

As desvantagens do crossdocking se reduzem a detalhes operacionais, mas que devem ser analisados a ponto de evitar possíveis problemas. Uma delas é o produto ser enviado diretamente ao cliente, sem uma verificação de defeitos e avarias.

Para evitar que o produto seja encaminhado com defeitos e o cliente retorne com avaliações negativas no site, é necessário escolher bons fornecedores, que tenham cuidado com o produto e os pacotes enviados.

Outra desvantagem é a delicadeza na organização da operação. Como cada etapa depende da outra e o próprio vendedor não tem controle de tudo, pode haver imprevistos de atraso do fornecedor e, consequentemente, demora na entrega.

A importância das entregas no e-commerce

Para a experiência do consumidor ser positiva, é importante que a gestão do e-commerce aconteça de maneira cautelosa e mantenha cada etapa do crossdocking em bom funcionamento.

A entrega é uma das fases mais significativas no processo de compra e é preciso entender quais são as melhores opções. Leia nosso artigo para entender mais sobre o processo de entrega.

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS