O que é e como funciona a tokenização?

Cubos digitais interligados

A tokenização de ativos é uma das principais tendências tecnológicas atuais. Apesar de esse termo ainda não ser muito comum no dia a dia da maioria das pessoas, os tokens têm se tornado cada vez mais presentes no nosso cotidiano e já estão mudando a forma como as pessoas lidam com o dinheiro.

Esse processo está muito relacionado a outras inovações tecnológicas, como o blockchain, que funciona como uma espécie de livro-razão armazenando todas as transações feitas naquela plataforma, e a Web 3.0, que promete revolucionar a forma como as pessoas usam a internet.

O que é um token?

Token é uma palavra da língua inglesa que significa ficha ou símbolo. Se você acessa o seu banco por meio da internet, já deve ter se deparado com esse termo, já que as instituições bancárias utilizam tokens para validar transações financeiras. Contudo, ele também pode se referir à representação digital de um ativo. 

Confira a seguir quais são os principais tipos de tokens:

  • tokens não fungíveis (NFTs) – utilizados para representar algo único, como uma obra de arte;
  • payments tokens – empregados nas transações financeiras, como o Bitcoin;
  • utility tokens – oferecem algum benefício para quem tem esse token, como desconto em algum produto ou acesso a uma área exclusiva de uma festa;
  • equity tokens – desempenham uma função parecida com as ações de uma empresa. Sendo assim, quem possui esse tipo de token pode ter direito a receber uma parte do lucro da companhia;
  • security tokens – representam ativos negociáveis, como as ações negociadas na bolsa de valores. 

O que é tokenização?

A tokenização é a transformação de um ativo real em um ativo digital, os tokens. Esse processo pode ser feito com vários ativos tangíveis, como imóveis e obras de arte, e com ativos intangíveis, como ações de empresas e moedas digitais emitidas por bancos centrais.

Como funciona a tokenização?

Agora que você já sabe o que são tokens e o que é tokenização, explicaremos como esse processo funciona. Contudo, é importante salientar que é possível criar um número ilimitado de tokens e também dividir os tokens já existentes. Confira a seguir como acontece esse processo:

  • identificar o ativo que se tornará um token;
  • elaborar um contrato jurídico com os direitos do dono do token;
  • escolher o blockchain em que o token será distribuído ou comercializado;
  • criar os smart contracts, códigos de programação que trazem as cláusulas contratuais;
  • fazer a emissão dos tokens na plataforma escolhida;
  • fazer a oferta dos tokens na plataforma para que outras pessoas comprem esses ativos.

O que é blockchain?

O blockchain funciona como um livro-razão armazenando diferentes tipos de transações. No começo, esse estilo de plataforma era mais focado em operações com Bitcoins. 

No entanto, atualmente o blockchain também é utilizado para armazenar outros tipos de transações. O grande diferencial dessa tecnologia é que ela elimina a necessidade de um intermediário, como um banco, para possibilitar uma transação entre pessoas diferentes.

Além disso, todas as transações realizadas em um blockchain ficam armazenadas e acessíveis para os usuários daquela rede para sempre. Desse modo, esse sistema faz com que as operações sejam mais transparentes, o que ajuda a evitar fraudes.

O que é um token não fungível?

Os NFTs, também conhecidos como tokens não fungíveis, ganharam relevância depois que celebridades, como Neymar e Madonna, resolveram investir em obras de arte digitais. 

No universo digital, um NFT representa um ativo único e insubstituível, não podendo ser replicado nem copiado. Esses ativos não podem ser substituídos porque há apenas uma versão original de cada um deles, da mesma forma que existe apenas um quadro original da Mona Lisa. 

Quem compra tokens NFT recebe um certificado de autenticidade digital, registrado em um blockchain. Atualmente, a rede Etherium é a mais utilizada por quem quer criar, vender ou comprar NFTs. 

Quais são os benefícios da tokenização?

A tokenização pode trazer muitos benefícios para aqueles que resolvem transformar ativos reais em digitais. Uma das principais vantagens de trabalhar com tokens é que as transações ocorrem no blockchain, uma plataforma segura e transparente, o que garante mais credibilidade para os processos e evita adulterações. 

Além dos benefícios citados acima, o processo de tokenização também apresenta outras vantagens, que podem ser aproveitadas por qualquer empresa que quer tornar os seus processos mais ágeis e transparentes:

  • reduz custos operacionais (já que os processos são automatizados, não é preciso gastar com armazenamento e transporte dos ativos);
  • dá mais transparência às operações, uma vez que os dados das transações estão disponíveis para todas as partes interessadas;
  • garante mais segurança, já que o blockchain é um sistema seguro, com criptografia em todas as informações que passam por ele, o que torna muito pequenas as chances de ocorrer uma fraude;
  • permite racionalizar os ativos, pois é possível criar um número ilimitado de tokens;
  • aumenta o número de investidores da empresa, já que os tokens também servem para deixar os investimentos mais democráticos.

Agora que você já sabe como funciona a transformação de ativos reais em digitais e as vantagens desse processo, descubra os benefícios que o blockchain pode trazer para a sua empresa.

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS