Pagamento recorrente: como funciona e por que é vantajoso para o e-commerce

Homem segurando notebook e grande quantidade de dinheiro na frente da tela

O pagamento recorrente ficou conhecido com o boom dos serviços de assinatura de streaming, como Netflix e Spotify. Porém, com a mudança do comportamento do consumidor e a remodelação das estruturas de negócio, essa modalidade comercial passou a ser oferecida por empresas de diversos nichos. 

Entre as vantagens, o pagamento recorrente permite uma maior previsibilidade de lucros, ao mesmo tempo que pode ser usado como ferramenta de fidelização do cliente. 

Por essas e outras razões, quem é dono de uma loja virtual precisa entender o que é pagamento recorrente e como adaptá-lo para o tipo de produto ou serviço do e-commerce. Para isso, continue a leitura dos próximos tópicos.

O que é pagamento recorrente? 

Vantajoso tanto para o negócio quanto para o cliente, o pagamento recorrente é uma modalidade comercial em que a empresa recebe periodicamente um valor do cliente referente ao uso de um produto ou serviço. 

Os serviços de streaming, planos de academia e assinatura de jornais online são alguns exemplos de como essa prática funciona. A periodicidade estabelecida pode ser diária, semanal, mensal, trimestral ou anual, o que significa cobrança recorrente para o consumidor. 

O cliente não precisa pagar para a empresa sempre que usar o produto ou serviço,  pois o valor é cobrado automaticamente. Para isso, ele escolhe um dos tipos de pagamento oferecidos: débito automático, cartão de crédito, boleto bancário, carteira digital, entre outros meios. 

Como utilizar o pagamento recorrente em um e-commerce?

Com o crescimento dos e-commerces, diversos tipos de negócio enxergam essa modalidade como uma forma de fidelizar o cliente e potencializar os lucros. Hoje, é possível, por exemplo, pagar para ter sessões regulares de terapia ou aulas de idioma online por meio de programas de assinatura. 

Não são somente os serviços que podem utilizar o pagamento recorrente. Com uma análise estratégica do negócio, é possível aplicar essa prática para comercialização de produtos em uma infinidade de nichos, como produtos alimentícios, mercado pet, cosméticos e livros. 

Entre as possibilidades, o negócio pode adotar as seguintes estratégias de pagamento recorrente:

  • assinatura: nesse caso, a empresa pode enviar produtos sortidos para o cliente ou liberar o acesso para algum serviço.
  • planos: a empresa oferece serviços diferentes de acordo com valor que o cliente pagou. Quanto maior o plano, melhor serão os produtos e serviços aos quais o consumidor terá direito.
  • envio automático de produtos: muito utilizado em contextos em que o cliente precisa receber o mesmo produto com frequência, como ração para cachorro e produtos de higiene para bebê.  

Pagamento recorrente é parcelado são iguais? 

Os dois termos podem confundir empreendedores e clientes, mas são completamente diferentes. No pagamento parcelado, o cliente escolhe pagar o produto ou serviço em determinada quantidade de parcelas. Por exemplo, ele  compra roupas em uma loja virtual e divide o valor total em três vezes. Após esse período, ele não vai mais pagar pela mercadoria, pois a cobrança foi quitada. 

Por outro lado, no pagamento recorrente, o cliente terá que efetuar o pagamento enquanto o contrato estiver vigente com a empresa, a menos que ele peça o cancelamento do serviço. Nos serviços de streaming, quando cancela a assinatura, o usuário perde o acesso à plataforma. 

Existem também situações em que a empresa oferece a possibilidade de o cliente dividir o plano anual em parcelas mensais (pagamento recorrente e parcelado juntos), muito comum em negócios que oferecem serviços. 

Dessa forma, o consumidor tem acesso ao serviço apenas no período determinado, mas deve pagar mensalmente por ele até quitar todas as parcelas. Caso não faça o cancelamento após o fim do pagamento, há a renovação automática da assinatura e o retorno da cobrança. 

Agora que você sabe como funciona o pagamento recorrente, a seguir, entenda quais são as vantagens dele para o e-commerce. 

Pagamento recorrente: veja as 3 principais vantagens para o e-commerce 

Se for bem-estruturada, a estratégia do pagamento recorrente proporciona vantagens importantes para o e-commerce, principalmente em um cenário de alta competição entre marcas. 

Fidelização de clientes

A fidelização é uma das maiores vantagens de um e-commerce com o pagamento recorrente. Isso pode acontecer de diversas formas, sobretudo contribuindo com a experiência do cliente

Entre os benefícios que contribuem para a fidelização, está a facilitação do check-out de compra. Como o consumidor não precisa realizar o processo burocrático toda vez que precisa de um produto ou serviço, as chances de ele continuar com a marca são altas. 

Além disso, o e-commerce pode traçar estratégias para cativar o cliente e aumentar o relacionamento com a marca, como oferecer descontos e brindes para os consumidores que têm assinatura por muito tempo. 

Se o e-commerce oferece um produto ou serviço de qualidade aliado às facilidades do pagamento recorrente e um bom atendimento, maiores são as chances de o cliente manter a confiança na marca por um longo período. 

Auxilia a gestão e o planejamento do e-commerce 

Como gera lucro por meio de uma cobrança recorrente, esse modelo comercial auxilia na manutenção da saúde financeira e no fluxo de caixa do e-commerce. O empreendedor tem uma maior previsibilidade de lucros, pois os pagamentos são feitos automaticamente pelo cliente em um período determinado. 

Mesmo se houver variação, com adesão de novos clientes ou cancelamentos de antigos consumidores, ainda é possível saber com exatidão quanto a empresa vai receber no fim do mês com base em cada venda efetuada. 

Além disso, nos casos em que o e-commerce realiza o envio de produtos físicos, a prática do pagamento recorrente traça um panorama da quantidade de matéria-prima e funcionários necessária em determinado período. Assim, é possível adaptar o estoque e a produção de acordo com a demanda. 

Redução da inadimplência

No pagamento recorrente, caso o consumidor cancele o contrato, a empresa não fica no prejuízo, porque o serviço ou produto só é liberado pelo e-commerce depois de receber o pagamento. Com isso, a empresa não fica vulnerável aos clientes inadimplentes. 

Aprenda como otimizar o processo de check-out do seu e-commerce 

Como citamos no texto, uma das vantagens do pagamento recorrente é a otimização do check-out. Para entender melhor como usar essa estratégia para fidelização dos clientes, acesse o conteúdo “Como otimizar o checkout da loja virtual?“.

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS