Saiba como transformar sua loja física em um negócio digital

Negócio digital

A internet é uma ferramenta tão importante para a nossa vida que, durante o isolamento social causado pela pandemia de COVID-19, diversas empresas físicas  precisaram se tornar um negócio digital para continuar funcionando em meio à crise.

Como resultado, segundo relatório da Neotrust, o Brasil bateu recorde de compras feitas no e-commerce em 2020, com 301 milhões de pedidos realizados, o que representa um aumento de 68,5% em relação a 2019. 

Apesar da quase normalidade, as compras online pretendem continuar em alta nos próximos anos. Nesse sentido, as lojas físicas precisam se adaptar para o ambiente virtual. 

Se você pensa nisso, continue a leitura e veja algumas dicas sobre como fazer essa transição. 

8 dicas para migrar seu negócio físico para o digital 

Alguns passos são importantes para quem deseja fazer a transição do negócio físico para o digital, pois o processo funciona de forma diferente nesses dois meios. Entre os passos, o lojista precisa pensar em marketing, logística e segurança dos dados dos clientes. Entenda melhor nos próximos tópicos. 

Planejamento da transição do físico para o digital 

Se você decidiu que vale a pena começar a vender online, antes de migrar o seu negócio para o digital, é necessário planejar os detalhes de todas as etapas necessárias para isso. Como o ambiente virtual exige diversas mudanças, é importante ter o processo alinhado para não perder tempo e dinheiro. 

Por exemplo, sua empresa será apenas um negócio digital ou vai seguir atuando fisicamente? No segundo caso, será necessário separar funcionários para cada frente de atuação, além de definir um espaço para essa nova atividade.

Já se o negócio for apenas digital, o espaço em que a empresa funciona pode não ser tão necessário, o que permite a mudança para um local menor, acarretando paralisação das atividades da empresa por alguns dias. Essas são algumas das diversas tarefas a serem planejadas.

Para além das questões físicas, é preciso pensar em estratégias de gestão de negócios digitais. Isso porque, com o online, a loja terá que pensar sobre como atrair clientes que não conhecem a loja, estudar a concorrência maior que no meio físico, entre outros fatores que determinam o sucesso do e-commerce.

Para facilitar, centralize todos os processos em uma planilha ou um aplicativo de gerenciamento de tarefas, estabelecendo metas e prazos, para não ocorrer atrasos ou paralisações nas atividades da empresa. Além disso, você pode elaborar um novo plano de negócio para a sua loja virtual.

Saiba qual é o seu público no ambiente digital 

É provável que o seu negócio digital não tenha a mesma performance que o físico. Por exemplo, determinado produto pode vender muito bem na loja física, mas não ter bons indicadores de vendas no e-commerce, e vice-versa.  

Por isso, é preciso realizar um novo levantamento de informações para conhecer o novo público da empresa e traçar estratégias de vendas que atendam às necessidades desses consumidores de forma assertiva. 

Contratar uma plataforma de e-commerce

Não há como montar uma loja virtual sem a contratação de uma plataforma de e-commerce. Afinal, é por meio dela que seus clientes vão visualizar e comprar seus produtos. Por isso, é fundamental encontrar uma opção que atenda às suas necessidades e às dos clientes. 

Nesse sentido, um dos pontos de atenção é a personalização da loja virtual. Ela garante que o seu negócio digital tenha a personalidade da marca, ao mesmo tempo que oferece uma boa experiência de compra para o seu público.

Além disso, a plataforma de e-commerce deve ter uma interface responsiva e intuitiva, pensando sempre na experiência do usuário. Milhares de consumidores realizam compras pelo celular, por isso o e-commerce deve atender esses consumidores também. 

Planejamento de marketing digital para e-commerce 

As estratégias de uma loja física e um negócio digital são diferentes, o que deve ser levado em conta durante a transição. Felizmente, o lojista pode contar com ferramentas de marketing digital para pequenos negócios e grandes e-commerces, que ajudam a loja virtual a alcançar um número maior de pessoas. 

Google Ads

O Google Ads é uma ferramenta para fazer anúncios no Google, uma importante ferramenta de marketing para captação de leads. É possível fazer anúncios na forma de vídeos, imagens ou textos. Um dos diferenciais é poder direcionar as campanhas a categorias como localização e idade do público-alvo. 

SEO

As técnicas de Search Engine Optimization (SEO) podem posicionar a sua loja virtual nos primeiros resultados de busca dos mecanismos de pesquisa, como o Google. Ao otimizar a página do seu e-commerce, você garante que o seu negócio seja visto por milhares (ou milhões) de clientes em potencial. 

Canais de suporte e atendimento ao cliente

A forma como a loja física presta atendimento e suporte ao cliente é diferente da de um e-commerce. Quando o cliente presencialmente não consegue pagar pela compra usando um cartão de crédito, ele simplesmente vai embora. No digital, o consumidor pode sofrer com erros na transação que precisam de um suporte imediato da loja. 

Em outra situação, o cliente raramente adquire um produto com defeito ao comprá-lo presencialmente, o que pode não acontecer nas vendas online por causa de descuido na entrega, por exemplo. Assim, o negócio digital precisa pensar nos canais de atendimento para os clientes desde o pré até o pós-venda. 

Uma estratégia que pode ajudar você é o omnichannel, que visa interligar os canais de vendas e atendimento de um negócio. Dessa forma, o cliente pode alternar entre os diversos canais, de forma rápida e fluida. 

Meios de pagamento digital 

Um negócio digital oferece um portfólio maior de meios de pagamento que uma loja física. Assim, é preciso pensar em formas diferentes de pagar pelas compras no ambiente virtual. O ponto positivo é que o online oferece mais opções que as permitidas no físico. 

Geralmente, as plataformas de e-commerce trazem esse serviço. Além do cartão de crédito e débito, é possível disponibilizar outros meios de pagamento, como PIX, transferência bancária, carteiras digitais e boleto bancário. 

Logística dos pedidos 

Se é o cliente que leva a compra da loja física para casa, no negócio digital, é necessário pensar na logística de distribuição dos produtos. Assim, você precisa alinhar todo o fluxo logístico, desde o recebimento do pedido até a entrega final. Além disso, há a opção de o consumidor retirar o pedido na loja física. 

Segurança nas transações

Contar com meios que garantam a segurança nas compras é um dos passos mais importantes para quem deseja ter uma loja virtual. Afinal, como abrir um negócio digital sem antes ter meios de resguardar dados tão sensíveis na internet? 

Nesse sentido, o lojista deve adquirir o certificado de Secure Socket Layer (SSL), que protege dados inseridos na loja virtual por meio de criptografia, impedindo que eles sejam acessados ou roubados por terceiros.

O lojista também deve contar com um sistema antifraude na loja virtual para evitar golpes praticados pela internet. Além desses, há muitos outros sistemas importantes para garantir segurança digital, por isso busque os mais importantes.  

A Stoom ajuda você a ter um negócio virtual incrível  

Atuando no mercado de e-commerce desde 2014, a Stoom é especialista em soluções totalmente personalizáveis voltadas para lojas virtuais. Temos serviços completos, que vão ajudar você a implementar um negócio digital de sucesso desde o início. Fale com um dos nossos especialistas e conheça os nossos benefícios.

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS