Saiba qual é o papel do remarketing no e-commerce

Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

O remarketing é uma estratégia muito usada por diversas empresas, desde e-commerces até negócios físicos. Na prática, essa tática consiste em fazer marketing várias vezes para um mesmo consumidor, seja por meio de um e-mail ou uma notificação na plataforma.

Em outras palavras, esse é um processo que permite que os gestores de e-commerce usem os anúncios a seu favor, como um meio de atrair o usuário até a página da loja virtual, com o objetivo de começar a jornada do consumidor.

Desta forma, ao entender o que é remarketing, você acaba conhecendo uma ferramenta que é capaz de impactar o cliente de modo que ele possa acabar virando um consumidor. Para entender melhor como esse processo funciona, acompanhe o conteúdo abaixo.  

 

Como funciona o remarketing?

Apesar de o conceito ser simples, entender como fazer remarketing é um pouco mais complicado. Ele começa a partir do primeiro clique do usuário em um anúncio de um buscador.

A ideia principal é que apareçam notificações, e-mails e anúncios para o usuário durante 30 dias depois desse primeiro contato (clique), tendo como principal objetivo convencê-lo a realizar a compra do produto, deixando uma lembrança da marca.

Mas quanto custa remarketing? Os valores encontrados no mercado dependem tanto do portal, quanto da quantidade de usuários que você pretende atingir. Por isso, antes de assinar qualquer tipo de contrato, faça uma pesquisa ampla para achar um preço que atenda às suas necessidades.

Para que você comece a implementar esse tipo de estratégia e consiga aumentar a taxa de conversão do seu e-commerce, existem diversas plataformas que possibilitam o remarketing, como Facebook. Confira, a seguir, outros meios:

  • Instagram;
  • Google Ads;
  • YouTube;
  • E-mail marketing,
  • Twitter.

 

Quais são os tipos de remarketing?

O modo mais comum de fazer remarketing é pelo Google Ads. Por isso, para que você consiga implementar essa estratégia e saiba aproveitar os benefícios dela, é importante conhecer as duas modalidades disponíveis. Confira mais informações a seguir.

 

Rede de display

O remarketing pela rede de display é uma tática de conversão muito usada por e-commerces. Isso porque ele consiste em um grupo de sites, que dispõem de um espaço específico dentro das suas plataformas para que uma campanha de marketing seja feita.

Nesses espaços, é possível divulgar banners de diferentes tamanhos e cores,  com ilustrações gráficas interessantes e criativas, para chamar a atenção do usuário e, assim, convencê-lo a acessar a sua plataforma.

 

Rede de pesquisa

Agora, a modalidade de rede de pesquisa não possui tantos atrativos quanto a anterior. Isso porque você não poderá dispor do trabalho de um designer gráfico a favor do e-commerce, ou seja, o anúncio terá um formato padrão de um site de buscas e pesquisas, com title e meta description.

O grande diferencial entre esse tipo e o que citamos acima é que as chances de conversão são maiores, já que o anúncio irá aparecer junto aos resultados dos termos de busca do usuário.

 

Remarketing ou retargeting?

Já ouviu falar no retargeting? Muito associado ao remarketing, esses dois termos são constantemente confundidos, já que possuem o mesmo objetivo de engajar novos visitantes ao e-commerce. Contudo, não se engane: eles possuem objetivos diferentes.

O retargeting, do inglês, targeting, que significa “apontar” ou “mirar”, é uma estratégia que tem como objetivo aproveitar os anúncios com propostas distintas, ou seja, criar um conteúdo para uma pessoa que já comprou um produto, como uma TV, fazendo uma campanha para home theaters e videogames, por exemplo.

Agora, o remarketing tem como foco a jornada de compra. Assim, ao fazer uma campanha sobre o mesmo produto, com diferentes abordagens, o e-commerce acaba tendo mais eficiência em suas vendas.

 

Por que adotar esse tipo de campanha?

Quando falamos das vantagens do remarketing em um planejamento de longo prazo, podemos citar vários setores, mas todos estão relacionados à ampliação da taxa de conversão.

Para entender melhor, imagine quantos meios de conseguir leads existem. Há diversos caminhos, seja ao disponibilizar um e-book ou dando acesso a uma parte restrita da plataforma. Porém, é inegável que as maneiras de coletar esses dados se perdem no caminho. Para evitar isso, esse tipo de estratégia é essencial.

O remarketing tem como objetivo manter o lead durante todo o processo de seleção da compra, ou seja, acompanhar o cliente durante o processo de finalização da venda, mantendo a marca na memória do usuário.

 

Conheça outros meios de impulsionar as suas vendas on-line

Para promover as vendas on-line do seu empreendimento, conheça outras estratégias além do Google remarketing para começar a alavancar a taxa de conversão do e-commerce.

Aproveite e acesse o blog da Stoom. Aqui, você confere diversos conteúdos para te auxiliar na gestão de um comércio digital. Para entender mais, leia o conteúdo: “Desconto progressivo: entenda como funciona essa prática”.

Quero receber um
e-book sobre logística no e-commerce