O que é marketing de afiliados para e-commerce? Veja como implementar essa estratégia em seu negócio

afiliados para ecommerce

Para manter um negócio, é necessário desenvolver estratégias importantes que impulsionam o crescimento dele. Uma delas é o marketing de afiliados para e-commerce, já que aumentar o número de vendas é a principal meta dos empreendedores para se destacarem no mercado.

Essa estratégia oferece ao empreendedor a possibilidade de aumentar os lucros por meio de vendas de diversos produtos de outros negócios já existentes, beneficiando as duas partes afiliadas.

O sistema de afiliados já é utilizado no mercado de vendas há muitos anos. Porém, o avanço da tecnologia e a implementação de técnicas do marketing digital em lojas virtuais possibilitou que empresários se associassem ao e-commerce para o anúncio de produtos ou a venda de serviços.

Como funciona o marketing de afiliados?

O sistema de afiliados consiste na alocação de espaços na internet por pessoas que possuem um negócio virtual e desejam expandir o número de vendas. Elas oferecem locais para a divulgação de publicidade, como textos, imagens, banners e diversos links patrocinados.

Em contrapartida, o empreendedor que disponibilizou esse espaço obtém uma comissão a partir dos lucros adquiridos com os anúncios. Nos casos de lojas virtuais, além dos itens citados, o dono do negócio pode oferecer produtos e receber um percentual com base nas vendas.

Para o programa de afiliados ter bons resultados, é imprescindível que ele atenda alguns fatores, como possuir uma plataforma online, realizar a venda e a divulgação de links dos produtos ou serviços oferecidos e distribuir as comissões de venda.

Além disso, conhecer o mercado em que o empreendedor vai atuar por meio do programa de afiliados para e-commerce e estabelecer regras é essencial para coletar bons resultados. Por isso, um bom planejamento estratégico é um dos fatores que ajuda a manter o negócio em constante avanço.

Vantagens

Aderir à prática do marketing de afiliados pode oferecer diversas vantagens tanto ao afiliado quanto ao anunciante. Como o afiliado recebe os ganhos da venda dos produtos ou serviços e repassa as comissões ao anunciante, ambos são beneficiados com o lucro obtido.

Analisar o mercado e escolher o afiliado digital que mais faz sentido para as vendas, baseando-se principalmente no nicho em que atua, pode trazer resultados significativos ao negócio e impulsionar a performance do estabelecimento.

Outra vantagem do marketing de afiliados é que o dono do negócio não precisa se preocupar com a criação do produto ou serviço vendido, uma vez que ele é oferecido pelo afiliado. Isso facilita o processo de vendas do empreendimento.

Comissão de afiliados

Para negócios que já possuem um e-commerce, é importante saber que o repasse da comissão acontece no momento da compra usando o link de afiliado. Porém, no mercado, existem diversas formas de comissão realizadas nesse processo.

Entre elas, podemos citar o CPA (Custo Por Ação), CPC (Custo Por Clique), CPD (Custo Por Disparo), CPI (Custo Por Instalação), CPL (Custo Por Lead), CPO (custo por abertura de e-mail), CPM (Custo Por Mil impressões), CPV (Custo por Venda) e o RVS (Revenue Share)

Portanto, o marketing de afiliados para e-commerce não possui foco apenas em vendas, já que o dono do empreendimento pode receber comissões baseadas em condições específicas, como a realização de cadastro pelo usuário e outras ações.

CPA (Custo Por Ação)

Um dos modelos de comissão mais populares nos programas de afiliados, o CPA é um método que repassa a comissão quando o usuário realiza uma ação, como a compra de algum produto e o clique em anúncios do afiliado inseridos no blog ou na loja virtual.

CPC (Custo Por Clique)

Assim como o CPA, o CPC é um método de comissão bastante antigo que surgiu por volta dos anos 2000. Nele, o afiliado ganha uma quantia a partir dos cliques do usuário nas peças de publicidade contidas no e-commerce.

CPD (Custo Por Disparo)

O CPD é uma forma de comissionamento que repassa um valor fixo ao afiliado com base na quantidade de envios de peças de marketing ou publicidade por meio do e-mail ao usuário.

CPL (Custo Por Lead)

Mais presente em empreendimentos B2B (Business to Business), ou seja, entre negócios, o CPL é um modelo de comissão que visa atrair contatos para o negócio. Com isso, é repassado um valor fixo ao afiliado a cada cliente gerado.

CPI (Custo Por Instalação)

Após a popularização dos celulares e smartphones, algumas estratégias de programas de afiliados também surgiram, como o CPI. Nesse modelo de comissão, o repasse para o afiliado acontece com base nas implementações de aplicativos. Contudo, o afiliado recebe o valor quando o usuário faz a instalação do software.

CPO (custo por abertura de e-mail)

Diferentemente do CPD, em que o afiliado recebe um valor fixo com base no volume de envios de e-mail, no CPO, o retorno do afiliado só acontece quando o usuário realiza a abertura dos e-mails da empresa anunciante.

CPM (Custo Por Mil impressões)

Esse tipo de comissão ocorre toda vez que algum anúncio do afiliado no e-commerce alcança a marca de mil visualizações. É um modelo muito presente nos veículos de comunicação online.

CPV (Custo por Venda)

Como um dos métodos mais utilizados no ramo do e-commerce, o CPV realiza o repasse da comissão no programa de afiliados baseado somente nas compras dos usuários nas lojas virtuais.

RVS (Revenue Share)

O Revenue Share (ou divisão de receita) é um modelo de comissão no programa de afiliados para e-commerce mais comum em sites de apostas ou aplicativos de relacionamento. A comissão é feita para o afiliado quando o usuário compra ou renova a assinatura de um dos serviços.

Desenvolva seu e-commerce

Como formas de impulsionar seu negócio, a tecnologia e a inovação são indispensáveis para alcançar resultados e metas desejados. Com isso em mente, que tal conferir nosso artigo sobre a importância da tecnologia para a infraestrutura do e-commerce? Aproveite!

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS