Vendas on-line: descubra a importância dessa modalidade

vendas online

As vendas on-line não são uma novidade para o mercado brasileiro. Cada vez mais popular, o ato de disponibilizar a compra e a contratação de serviços e produtos em plataformas virtuais modificou a forma de comercializar no mundo inteiro.

Comércios tradicionais, com lojas físicas resistentes a essa nova realidade, foram os que mais sofreram, mas quem já é adepto usufrui dos benefícios que a rede sem fronteiras traz.

Além de incluir uma nova palavra ao vocabulário brasileiro — “e-commerce” (comércio eletrônico) —, entender o que é vender on-line também abriu portas para novas áreas de emprego, negócios e comércio.

Prova da prosperidade das vendas on-line é a pesquisa realizada em 2020 pela Ebit/Nielsen em parceria com a Elo, que indicou que no Brasil existem 41 milhões de usuários ativos no e-commerce, sendo que no primeiro semestre do ano houve 90,8 milhões de pedidos. Para saber mais, continue lendo.

 

Por que adotar as vendas on-line?

Uma plataforma de vendas on-line é uma estratégia interessante para que uma empresa consiga expandir seu faturamento e seu público, mas, além disso, é uma oportunidade de aderir a um novo modelo de negócio.

As vendas on-line são uma decisão empreendedora que tem como objetivo potencializar o negócio, ampliando a demanda que se teria em um empreendimento físico. Por isso, se ainda está em dúvida sobre adotar esse modelo, confira a seguir três argumentos usados por adeptos do e-commerce.

 

Consumidor on-line

Três em cada quatro brasileiros estão conectados à internet, um tráfego de pessoas on-line gigantesco que, segundo a pesquisa TIC Domicílios de 2019, equivale a 134 milhões de usuários. Ao imaginar esse número convertido em acessos de sites de vendas on-line, não é de se estranhar que o e-commerce esteja crescendo.

O consumidor on-line está atento a todos os detalhes da plataforma do e-commerce, seja o design do logo até as campanhas promocionais nas datas comemorativas. Em contraposição à exigência, porém, o fluxo é maior e mais diversificado se comparado a uma loja física.

 

Custos baixos

Uma das grandes vantagens das vendas on-line são os cortes de gastos. Isso porque toda a organização dos produtos, divulgação e hospedagem podem ser realizados virtualmente com preços menores. Um exemplo seria utilizar as redes sociais para a divulgação de anúncios, atingindo um grande nicho.

Além de implementar as estratégias de vendas on-line de maneira rápida e prática, o e-commerce não demanda remanejamento de pessoal físico, então todo o processo pode ser realizado de modo virtual.

 

Melhor experiência do consumidor

“UX”, ou User Experience, é um termo usado para definir a experiência do usuário, mas quando falamos de vendas, o e-commerce tem vantagem sobre o modelo tradicional por oferecer assistência personalizada e 24 horas.

O SAC 2.0 é um exemplo. Além de prestar uma assessoria durante a compra com chats, nas plataformas de vendas on-line, o consumidor também consegue relatar problemas e experiências positivas, tendo contato direto com o empreendedor. Consequentemente, esse tipo de estratégia leva à fidelização e, na maioria das vezes, ao lucro.

 

O que é preciso para começar a empreender na internet?

Agora que você já sabe a importância das vendas on-line para um comércio, que tal entender como vender on-line? Abaixo listamos três dicas para te orientar, além dos passos básicos para encontrar um nicho e um público diferenciado no mercado. Confira.

 

Conhecer os processos de vendas

O primeiro passo para começar no mundo do e-commerce é conhecer os processos de venda on-line, que consistem em pré-venda, venda e pós-venda, sendo que cada etapa deve ser bem delimitada para diminuir a margem de erros no planejamento.

A pré-venda é a etapa inicial, que consiste na organização de um panorama geral do empreendimento. Nesse plano, você deverá responder às principais perguntas de negócio, como: qual a principal solução que pretende entregar? Quem é o seu cliente? Quais são os custos? Quem é a concorrência?

Agora, a venda é o ponto principal, em que você decidirá a comercialização em si, onde será divulgado o seu produto ou serviço — redes sociais, blogs, entre outros —, as formas de pagamento, além de como o produto será entregue.

Por fim, a pós-venda é a etapa em que o e-commerce finaliza o contato com o consumidor e, na maioria das vezes, determina o sucesso da empresa, já que é aqui que o negócio deve prestar suporte em caso de desistência, troca ou dúvidas. Essa é uma boa maneira de fidelizar o cliente.

Entender o backoffice da loja virtual

Assim como uma loja física, o e-commerce também tem uma estrutura de backoffice, que consiste em logística, gerenciamento de pedidos, estoques, relatórios e faturamento. Por isso, é importante que essa parte do negócio não seja negligenciada. Cada setor deve ter o seu responsável, mesmo em regime home office.

 

Escolher uma plataforma para hospedar o seu negócio on-line

Mesmo com todas as ressalvas que listamos acima, outro ponto que vale ser mencionado para entender como fazer vendas on-line é a importância de uma plataforma para abrigar o seu negócio para fazer as vendas on-line.

Se estiver procurando uma plataforma que preste assistência e ainda seja 100% personalizável, que tal conhecer a Stoom? Aproveite para conhecer o nosso blog e ler sobre os benefícios da integração do e-commerce com as outras áreas do negócio. Fique atento às novidades com a nossa ajuda.

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS