Entenda o que é e quais as principais características da web 3.0

Dados com letras que formam a expressão Web 3.0

A internet tem se atualizado ao longo dos anos para acompanhar os novos hábitos de consumo, interação e comunicação. Apesar de estarmos em uma sociedade com avançados aparatos tecnológicos, a web 3.0 promete ampliar e modernizar ainda mais a forma como utilizamos a tecnologia.

Nessa fase que ainda está em expansão, a preocupação com os dados dos usuários e a simulação de uma vida real no ambiente virtual vão aparecer com força nos próximos anos. Neste post, entenda o que é web 3.0 e as principais características. 

Entenda o que é web 3.0 e as diferenças para a web 1.0 e 2.0 

A web 3.0, conhecida também como web semântica, trata-se de um conceito ainda em construção, mas que promete revolucionar e atualizar a internet atual (web 2.0). Para os próximos anos, a tendência é de uma maior conectividade e de uma experiência cada vez mais otimizada e personalizada.

A web 1.0 começou na década de 90, com o surgimento da internet no mundo. Nesse momento, ela era caracterizada por pouca interação entre os usuários e as páginas na internet eram totalmente estáticas. Basicamente, a web servia para difundir conhecimentos diversos.

A web 2.0 começou em 2000 e dura até hoje. A criação de plataformas de bate-papo e das redes sociais foi a grande mudança dessa era, caracterizada por proporcionar ao usuário uma interação nunca vista antes. Além do mais, essa fase é caracterizada pela produção de conteúdo digital. 

Agora na web 3.0, a internet terá as características das fases anteriores, mas com o uso da inteligência artificial (IA). Com isso, os usuários terão experiências imersivas, interativas e personalizadas em diferentes áreas, como entretenimento, interações sociais e, até mesmo, durante as compras pela internet.

A web 3.0 não trata-se da extinção das outras fases da internet, mas uma evolução das anteriores e que ainda está em desenvolvimento. Assim, entender como o usuário vai se comportar no novo cenário é fundamental para criar estratégias que possam atrair a atenção dos consumidores. 

Quais as principais características da web 3.0? 

Apesar de os pilares serem relativamente atuais, a “nova internet” terá características das anteriores, porém, mais aprimoradas e otimizadas. Entender quais as principais características é essencial para se preparar para o futuro. Veja a seguir!

Descentralização de dados e informações

Quando se fala em descentralização, a web 3.0 propõe entregar o controle dos dados e informações ao próprio usuário, além de torná-los disponíveis em diversos locais ao mesmo tempo. Essa mudança pode ser vista nos tempos atuais com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o Open Finance.

Com a descentralização, a web 3.0 quebra o monopólio dos grandes bancos de dados gerenciados pelas plataformas digitais, como a Meta. Isso vai permitir que usuário possa navegar em sites e redes sociais sem ser bombardeado por propagandas direcionadas, por exemplo. 

Machine learning

O Machine learning, ou aprendizado de máquina, também é uma das principais características da web 3.0. Por meio dessa tecnologia, os computadores são capazes de “aprender” e automatizar processos por conta própria.

Na web 3.0, os computadores podem analisar dados para se adaptar às necessidades do usuário de um forma cada vez mais rápida, o que permite criar produtos totalmente personalizados nas mais diversas áreas. Isso pode acontecer antes mesmo de a demanda ou problema surgir por parte do usuário. 

Tecnologia blockchain

A tecnologia blockchain surgiu para tornar o uso de criptomoedas, como o Bitcoin, mais seguro. Essa tecnologia funciona como um grande banco de dados que armazena as transações dos usuários na internet – que podem controlar e auditar essas informações.

Na Web 3.0, o uso de moedas virtuais e carteiras virtuais será ainda maior do que é visto na atual internet. Com isso surge a necessidade de ferramentas que tornem as transações mais seguras, anônimas e transparentes, sem necessitar que os dados passem antes por um intermediário. 

Ambientes virtuais que simulam a realidade

Diversas especulações surgiram em torno do tema desde que a Meta anunciou o metaverso, mas apesar de ainda ser um conceito em construção, ela é apontada como uma das características da web 3.0.

Com isso, será comum que pessoas passem muito mais tempo em ambientes virtuais de realidade aumentada, do que no mundo real. As empresas, então, terão que pensar em formas de oferecer experiências imersivas e surpreendentes dentro desses ambientes. Os tokens não fungíveis (NFTs) vão ganhar ainda mais espaço. 

Marketing digital e a web 3.0 

A web 3.0 tem como principal característica a descentralização dos dados do usuário na internet. Atualmente, eles são usados para realizar propagandas direcionadas, mas isso deve ficar cada vez menos comum nos próximos anos.

Assim, as marcas terão que pensar em novas estratégias de marketing sem o uso de dados dos usuários, que terá um total controle sobre as informações que deseja disponibilizar ou acessar na internet. 

Por outro lado, a web 3.0 vai disponibilizar uma infinidade de ferramentas para que as marcas possam oferecer uma experiência incrível na internet. Mas para isso, será necessário entender quais serão as novas necessidades e demandas do consumidor frente às mudanças que virão. 

Qual a importância da experiência do usuário? 

Como você viu neste post, a experiência do usuário ainda terá um papel importante para as empresas que desejam captar a atenção do usuário na internet. Por isso, acesse o post “Entenda o que é UX Design e como aplicá-lo no e-commerce” veja como esse conceito pode ser usado em uma loja virtual.

Gostou? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre logística no e-commerce e saiba mais sobre o assunto

CONTEÚDOS RELACIONADOS

MAIS CONTEÚDOS